A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) vai manter a bandeira vermelha 2 da energia, taxa mais cara que vigora no Brasil desde junho, para o mês de agosto. O anúncio foi feito nesta sexta-feira, 30, e significa que por mais um mês os consumidores receberão uma cobrança adicional de R$ 9,492 para cada 100 kWh consumidos em casa. A manutenção da tarifa mais cara é reflexo do baixo nível dos reservatórios. Segundo nota da Agência, a situação do país continua crítica. “Agosto inicia-se com igual perspectiva hidrológica [de julho], com os principais reservatórios do SIN em níveis consideravelmente baixos para essa época do ano”, diz posicionamento da empresa.

Artigo anteriorBrasil bate marca de 100 milhões de vacinados com primeira dose contra a Covid-19
Próximo artigoFiocruz entrega 80 milhões de doses de vacina contra a Covid-19 e inicia produção 100% nacional