O comitê de Blitze do governo do Estado e da Prefeitura de São Paulo interrompeu, na madrugada deste domingo, 18, uma festa clandestina na Zona Sul da capital. A balada, que funcionava em uma fábrica desativada na região de Santo Amaro, foi desativada após a chegada da força-tarefa do governo de São Paulo. Ao todo, 1.500 pessoas estavam aglomeradas no local, sendo que a maioria não usava máscara de proteção.  Outro evento proibido também foi interrompido na Vila Olímpia, Zona Oeste da capital. Mais de 350 pessoas descumpriram as medidas sanitárias na balada Toca do Tatu. No total, 24 estabelecimentos foram inspecionados neste final de semana, sendo que nove deles foram autuados. A força-tarefa estadual foi criada no dia 12 de março em parceria com a Prefeitura com o objetivo de reforçar as fiscalizações. O comitê é formado pela vigilância sanitária, pelo Procon, pela Polícia Civil e Militar, além da Guarda Civil Metropolitana. As denúncias de festas clandestinas ou funcionamento de serviços irregulares podem ser feitos pelo telefone: 0800-771-3541 ou pelo site do Procon.

*Com informações do repórter Vinicius Moura

 

Artigo anteriorIsolamento social provoca aumento de 18,4% das mortes por alcoolismo no Brasil
Próximo artigoOlavo de Carvalho tem alta após 10 dias internado no Incor, em São Paulo