O presidente Jair Bolsonaro foi internado na manhã desta quarta-feira, 14, no hospital das Forças Armadas com dores abdominais e há dias vinha reclamando de soluços persistentes. Em sua live semanal na última quinta-feira, 8, o chefe do Executivo disse que estava há uma semana com o problema. Em conversa com apoiadores nesta terça, 13, ele voltou a reclamar. “Pessoal, eu estou sem voz, pessoal. Se eu começar a falar muito, volta a crise de soluço”, afirmou. O soluço é uma contração muscular involuntária do diafragma e dos músculos intercostais. Na maioria das vezes, melhora em poucos minutos. Nesse caso são chamados de soluços episódicos e ser causados pela hiperdistensão gástrica, pela ingestão de bebidas gasosas e aerofagia (mascar chicletes, tabagismo) e insuflação do estômago durante endoscopia, segundo informações do site do Hospital Albert Einstein. No entanto, se o problema for persistente, pode estar relacionado a doenças respiratórias, digestivas, vasculares ou até a questões emocionais, como estresse ou ansiedade. Segundo um artigo de Leonardo Nicolau Daud Lopes, especialista em clínica médica pelo Hospital das Clínicas da USP, uma das causas mais comuns é o refluxo, doença digestiva em que o ácido do estômago volta pelo esôfago. Esofagite e laringite também são algumas das doenças que costumam ter o soluço como sintoma. Alguns tipos de remédio também podem originar o problema. No caso de soluços persistentes por mais de 48 horas, é necessário procurar um médico.

Artigo anteriorPela primeira vez desde dezembro, nenhum Estado apresenta taxa de ocupação de UTI acima de 90%
Próximo artigoEm nota à CPI, Ministério da Saúde desaconselha uso da cloroquina contra a Covid-19