A Secretaria de Saúde do Distrito Federal informou neste sábado, 3, que recebeu 40,1 mil doses da vacina da Janssen contra a Covid-19 armazenadas de maneira irregular. Em comunicado, a pasta alegou que o imunizante chegou “congelado” e, desta forma, “indisponível para uso” no momento. O órgão já entrou em contato com o Ministério da Saúde, que passou a orientação de deixar toda a carga “em quarentena”. Assim, ela será analisada pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) na próxima segunda-feira, 5, para avaliar se as doses ainda poderão ser aplicadas na população local.

A constatação aconteceu na manhã de hoje durante a conferência das doses na Rede de Frio Central, que armazena e distribui vacinas na capital. Em nota, a Secretaria de Saúde do Distrito Federal verificou que as vacinas da Janssen, que necessitam de apenas uma aplicação por pessoa, estavam abaixo da temperatura adequada para este imunizante, de 2°C. Vale lembrar que o Distrito Federal atingiu a marca de 1.005.782 pessoas imunizadas contra o novo coronavírus na sexta-feira, 2 – o número equivale a 32,46% da população.

Confira a nota na íntegra abaixo:

O DF recebeu, na manhã de hoje (3), 40,1 mil doses da vacina Janssen. No entanto, no momento da conferência na Rede de Frio Central, foi observado que as vacinas estavam congeladas, abaixo da temperatura adequada para este imunizante, que é de 2°C. Sendo assim, o Ministério da Saúde já foi acionado pela Secretaria de Saúde e a orientação do órgão federal é deixar toda a carga das vacinas em quarentena. Elas ficarão armazenadas e indisponíveis para uso no momento.

O Ministério afirmou que na segunda-feira (5) solicitará análise da qualidade pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) para verificar a estabilidade dos imunobiológicos e se é seguro aplicar essas vacinas.

Artigo anteriorAposentados e pensionistas relatam fraudes no empréstimo consignado
Próximo artigoManifestantes pedem impeachment de Bolsonaro e mais vacinas contra a Covid-19