Estudantes têm até esta segunda-feira, 19, para pagar a taxa de inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), no valor de R$ 85. O alto custo da prova afastou milhares de alunos das inscrições neste ano. De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas (Inpe), 4 milhões de pessoas se inscreveram para o exame, menor adesão desde 2007. Esse número pode cair ainda mais, caso o pagamento não seja efetivado. A regra para a obtenção da isenção da taxa tornou a efetivação ainda mais difícil neste ano. Como mais da metade dos participantes não compareceu às provas em 2020 por causa da pandemia, as pessoas que decidiram não ir por temer aglomerações não têm mais direito ao benefício, a não ser que essa falta tenha sido motivada por morte na família ou problemas de saúde, mas não pelo contágio com a doença.

Além disso, segundo o Instituto Todos pela Educação, metade dos jovens de 15 a 29 anos tiveram impacto na renda familiar. Os especialistas avaliam ainda que, neste cenário, os mais pobres que tiveram um ensino remoto menos efetivo serão os mais prejudicados. Em 2021, as versões impressa e digital do Enem serão aplicadas nas mesmas datas, em dois domingos: nos dias 21 e 28 de novembro, com perguntas iguais. As provas terão questões de linguagens, ciências humanas, matemática, ciências da natureza, além da redação. Será obrigatório que os candidatos usem máscara durante a prova e o uso de álcool em gel na higienização das mãos também é exigido. Aqueles que não seguirem os protocolos poderão ser eliminados. O exame digital será exclusivo para quem já concluiu o ensino médio ou está concluindo a etapa em 2021.

*Com informações do repórter Vinícius Moura

Artigo anteriorAposta única do Espírito Santo ganha prêmio de R$ 76 milhões na Mega-Sena
Próximo artigoJair Bolsonaro recebe alta de hospital após quatro dias internado