Tem mais insumo farmacêutico ativo (IFA) chegando nos próximos dias na Fundação Oswaldo Cruz. A expectativa é de que, nos dia 9 e 11 de julho, cheguem ao Aeroporto Internacional do Galeão cerca de 600 litros do ingrediente. A quantidade é suficiente para a fabricação de mais de um milhão de doses da vacina Oxford/AstraZeneca para o Plano Nacional de Imunização. As remessas tem chegado com frequência, aos poucos, no Brasil, vindas da Ásia. Na semana passada, a Fiocruz e a AstraZeneca firmaram um acordo para envio de IFA suficiente para a produção de 70 milhões de doses de vacinas no segundo semestre. Em setembro ou outubro, a Fiocruz já começa a produzir vacina com o próprio IFA — fruto de um acordo de transferência de tecnologia firmado com a farmacêutica. A Fundação Oswaldo Cruz já entregou ao PNI mais de 60 milhões de doses da vacina contra a Covid-19. E, até o final do ano, a meta é fechar com cerca de 200 milhões de doses — sendo a maior parte com IFA importado.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga

Artigo anteriorBrasil registra 105 mil novos sistemas de geração distribuída em cinco meses
Próximo artigoConsequência do estresse, síndrome do coração partido afeta brasileiros