O Ministério da Saúde anunciou nesta quarta-feira, 23, a inclusão de trabalhadores do transporte coletivo no grupo prioritário de vacinação contra a Covid-19. A inclusão contempla motoristas, cobradores e outros profissionais que atuam em transporte coletivo rodoviário urbano e de longo curso de passageiros. Além deste grupo, a pasta anunciou que os profissionais da educação superior também poderão ser imunizadas contra a doença a partir de agora. Nas próximas 48 horas, o ministério começará a distribuir mais de 7 milhões de doses de imunizantes para todos os estados e Distrito Federal, incluindo o primeiro lote da vacina da Janssen, que chegou ao Brasil na terça-feira, 22, com 1,5 milhão de dose. A distribuição também conta com 3,2 milhões de doses da CoronaVac e outros 2,3 milhões de doses da Pfizer. As novas remessas também são destinadas para vacinação de trabalhadores do ensino básico, forças de segurança e salvamento, Forças Armadas, pessoas com comorbidades, gestantes e puérperas com comorbidades, e pessoas com deficiência permanente.

Artigo anteriorVaga para governanta exige imunização com vacina da Pfizer em Campinas
Próximo artigoGoverno de São Paulo prorroga fase de transição até 15 de julho