A Santa Casa de Rio Claro confirmou na manhã desta quinta-feira, 1º, que uma das 15 pessoas feridas na explosão de um caminhão registrada na noite da quarta-feira, 30, em um posto de gasolina da região morreu após passar horas internados na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do local. A vítima foi identificada como Jovino Rocha, de 42 anos. Segundo o diretor de Urgência e Emergência da Fundação, Rafael Garcia, ele era o caso mais grave entre os dois internados na UTI. Poucas horas após a explosão a prefeitura da cidade usou as redes sociais para informar que todas as vítimas foram socorridas para unidades de urgência e emergência da cidade e orientando que aquelas vítimas que precisem de atendimento médico não procurassem as UPAs da região, que estavam empenhadas em recepcionar e atender feridos do acidente.

O município também desmentiu notícias falsas de que o Departamento de Águas e Esgotos da cidade (DAAE) tenha sido danificado com a explosão. Os impactos foram sentidos em um raio de até 15 quilômetros. A explosão ocorreu no começo da noite e foi registrada de diversos pontos da cidade. De acordo com os Bombeiros, testemunhas relataram que o caminhão começou a pegar fogo após estacionar no estabelecimento, explodindo em seguida e atingindo veículos próximos. Segundo as autoridades, o acidente aconteceu na Rodovia Washington Luiz, que teve o fluxo interrompido nas duas faixas por cerca de 30 minutos.

Artigo anteriorSão Paulo registra 4 mortes de moradores de rua em madrugada mais fria do ano
Próximo artigoFalta de acesso à educação prejudica mais as famílias de baixa renda, diz Unicef