A polícia do Rio de Janeiro vai investigar a denúncia que de menores infratoras foram violentadas sexualmente em uma unidade na Zona Norte do Rio por agentes do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase). As menores de idade afirmaram em depoimento que eram assediada e abusadas sexualmente, recebendo em troca mais facilidade no acesso à família, aparelhos celular, comida e visitas. Dessas vítimas, uma delas teria engravidado de um agente e outro dois casos estão sendo investigados. Após a denúncia, que resultou na determinação na Justiça do afastamento do diretor da unidade e de cinco agentes, o governo Cláudio Castro exonerou a cúpula do Degase, o diretor-geral, dois diretores e o corregedor geral, e determinou que o secretário da Polícia Civil dê prioridade na investigação do caso.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga

Artigo anteriorPolícia Civil prende integrante de quadrilha que furtava apartamentos em SP
Próximo artigoVacinas são eficazes contra a variante Delta da Covid-19? Veja o que se sabe até agora