O governo de São Paulo anunciou que vai ampliar de 10 para 30 o número de eventos-teste neste segundo semestre. Eles vão começar no dia 17 de julho e acontecer até o final do ano na capital paulista e em cidades como Campinas, Serrana e Santos. Estão programados entre outros o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1; Campus Party; Oktoberfest; quatro shows de música sertaneja, eletrônica e funk; um concerto e feiras de arte e economia criativa. O consultor de eventos, Paulo Octávio de Almeida diz que a confiança está sendo retomada com o avanço da vacinação. “O que se precisa fazer é uma recuperação da confiança de todos os envolvidos, sejam as pessoas que pagam para participar do evento, sejam as pessoas convidas. Existe uma falta geral de confiança, então nesse momento, com a ampliação da vacinação da população, essa confiança vai sendo recuperada”, disse. Segundo o governo estadual, os eventos vão seguir normas sanitárias rígidas, como a exigência de vacinação e testagem dos participantes, capacidade reduzida, uso obrigatório de máscara e álcool em gel. Após a realização, os organizadores também deverão monitorar os participantes por 7, 14 e 21 dias.

*Com informações do repórter Daniel Lian

Artigo anteriorEm evento da ONU, Queiroga fala em ‘cenário seguro’ para volta às aulas
Próximo artigoAlergias atingem mais de 30% da população mundial e podem levar à morte