O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), aceitou nesta quarta-feira, 4, o pedido do Tribunal Superior Eleitoral para que o presidente Jair Bolsonaro seja investigado por possível conduta criminosa com falas sobre urnas eletrônicas no inquérito das Fake News. O pedido foi aprovado por unanimidade em sessão de volta de semestre do tribunal na última segunda-feira, 2. Um dos responsáveis pela aprovação da solicitação foi o próprio Moraes, que disse que aguardaria a chegada do documento.

Artigo anteriorCom 27 anos, prefeito do Recife toma vacina contra Covid-19
Próximo artigoSaúde nega erro em distribuição de vacinas da Pfizer a SP: ‘Nenhum Estado foi prejudicado’