A frente fria chegou ao Brasil nesta segunda-feira, 26, e promete trazer temperaturas negativas, geada e neve. Segundo o Climatempo, a frente fria vem associada a uma massa de ar frio de origem polar muito forte e a um ciclone extratropical, que vai permitir a formação das precipitações de inverno. A combinação de um ciclone extratropical próximo do litoral da Região Sul, ao mesmo tempo que ocorre a entrada de muito ar frio, é a situação ideal para a formação de nuvens que podem conter neve. A frente fria chegou já nesta segunda ao Rio Grande do Sul, com chuva e queda da temperatura no Estado.

Na terça-feira, 27, as nuvens com chuva e o ar frio devem se espalhar sobre Santa Catarina, Paraná e pelo oeste e sul de Mato Grosso do Sul. Na quarta e na quinta-feira, 29, a frente fria avança sobre os estados do Sudeste e do Centro-Oeste. Precipitações acontecerão pontualmente em poucas áreas de alguns estados. O ar frio de origem polar deve chegar a Rondônia, Acre e ao sul do Amazonas ao fim da semana. Ainda na quinta, a empresa de meteorologia prevê que esta frente fria já terá efeito sobre o sul do Pará, Tocantins e oeste/sul da Bahia, estimulando alguma nebulosidade, mas baixa chance de chuva. No fim de semana, a massa de ar continuará seu deslocamento sobre o Nordeste, estimulando a precipitação pelo leste da Bahia e Sergipe.

Haverá temperatura a baixo de zero no país?

O pico do frio deve acontecer entre os dias 29 e 30 de julho. De acordo com o Climatempo, esta onda de frio será tão intensa quanto a observada entre os dias 19 e 21 de julho de 2021, especialmente na região Sul do Brasil. A empresa ainda estima que um novo recorde de menor temperatura em 2021 possa ser estabelecido, provavelmente na serra catarinense ou gaúcha, com algum valor entre -8°C e -10°C. Atualmente, a menor temperatura de ano aconteceu no dia 20 de julho quando Urupema, em Santa Catarina, registrou -8,2°C. Além dos três Estados do Sul, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Sul de Minas Gerais e o Sul do Rio de Janeiro também poderão registrar temperaturas negativas.

Há chances de nevar?

A neve é esperada para os dias 28 e 29 de julho nas áreas de planalto e serra do Rio Grande do Sul, planalto sul, serra, planalto norte e meio-oeste de Santa Catarina, e no sul do Paraná. O Climatempo ainda não se descarta completamente alguma precipitação de inverno no extremo sul gaúcho, região entre Pelotas, Bagé e o Chuí. Além de neve, deve gear na região Sul, assim como em São Paulo, em Mato Grosso do Sul, no Sul de Minas e também há condições para geada no Sul do Rio de Janeiro e na região serrana fluminense. “Numa escala de alerta de geada, o risco é altíssimo os estados do Sul, inclusive de geada forte; risco alto no sul de Mato Grosso do Sul e no oeste e sul de São Paulo e na Mantiqueira; risco médio na região serrana do Rio de Janeiro e na Grande São Paulo”, acrescenta a empresa de meteorologia. O alerta de geada é importante para que os agricultores possam prever possíveis danos nas lavouras.

Mapa da previsão de neve para a região Sul do Brasil

Artigo anteriorRosa Weber dá prazo de 10 dias para que Congresso explique votação do fundo eleitoral
Próximo artigoDefensoria pede anulação da absolvição de PMs acusados de estuprar jovem dentro de viatura em SP