O vinho é uma bebida amplamente disseminada ao redor do mundo. Com origem na Grécia, o vinho rapidamente conquistou o gosto de todos, afirma Marco Antonio Carbonari, grande apreciador de vinhos e especialista em vinhos, deixa a modéstia de lado e conta à nossa redação acerca das propriedades e origens do vinho quente, o famoso quentão amplamente consumido em períodos juninos.

Servido, geralmente, em nas festas juninas, quermesses e afins como forma de burlar o frio e aquecer as pessoas. O quentão consiste em uma bebida formada por um vinho aquecido. Dessa forma, há amplamente difundido pelo Brasil a tradição de servir essa bebida nesse período.

O especialista em vinhos, Marco Antonio Carbonari, fala sobre o simples processo de preparo da bebida: “Em primeiro lugar, ressalta-se a importância de copos corretos para tomar a bebida, o quentão, o próprio nome já diz, é uma bebida servida quente e, diga-se de passagem, pelando, portanto, é necessário corpos próprios para isso para não machucar as mãos dos consumidores.”

Ademais, a receita do quentão tradicional é realmente muito simples, consiste em alguns simples ingredientes e o vinho como protagonista, é claro. Os ingredientes necessários são: açúcar, água, cachaça, canela e cravos, e gengibre, sendo os últimos dois a gosto. O modo de preparo é muito simples, compõe-se de misturar todos os elementos citados em fogo alto e após a fervura, desligue a panela depois de 10 minutos e está pronto para o consumo.

Há algumas versões e formas de fazer a bebida, contudo, a base de vinho é a mesma e arranca suspiros dos apaixonados pela festividade e por vinhos, enfatiza o especialista no assunto, Marco Antonio Carbonari.

Em se tratando das origens do quentão, não há um consenso especificado, porém, há indícios que a famosa bebida surgiu na divisa do interior do estado de Minas Gerais e São Paulo, narra Marco Antonio Carbonari. Isso ocorreu como uma forma de incrementar as bebidas das datas comemorativas referidas. Além disso, o nome quentão surge a partir de um dialeto caipira.

Artigo anteriorCom chegada de insumos, Butantan retoma produção da CoronaVac
Próximo artigoCidade de São Paulo vai exigir comprovante de residência para vacinação contra Covid-19

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui